PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

“2017 será de luta para barrar retrocessos”, diz Adilson Araújo

adilsonaraujo_reuniaoexecutiva_ctb

“Em 2017, o ano será de luta para barrar os projetos que hoje desmontam a CLT”, disse Adilson Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), durante a abertura da 16ª Reunião da Direção Nacional da central que ocorre até esta sexta-feira (16) em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Além do presidente da central e de dirigentes nacionais, a mesa inaugural do encontro que começou nesta quinta (15) contou com a presença do presidente do PCdoB Minas Gerais, Wadson Ribeiro, que fez uma análise da conjuntura política. De acordo com ele, é preciso ampliar as forças progressistas e de esquerda para resistir à agenda ultraliberal que o governo sem votos de Michel Temer, com o aval do Legislativo e do Judiciário, estão impondo à sociedade brasileira, com cortes de direitos sociais e trabalhistas.

Neste sentido, Araújo acredita que é fundamental fortalecer o diálogo com a classe trabalhadora para alertá-la sobre as consequências de medidas como a recém aprovada Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55 que congela investimentos em setores sociais importantes como a saúde e a educação por 20 anos. “Precisamos refletir em nossas bases a luta que é travada pela CTB em defesa dos direitos”, alertou Araújo.

Os participantes concordaram em unificar a população para construir uma frente ampla de luta para barrar estes retrocessos. No fim da reunião foi aprovada uma moção em homenagem a Dom Paulo Evaristo Arns que morreu na última quarta (14) por sua luta e resistência no período militar no Brasil.

A reunião segue nesta tarde com o debate sobre o quarto Congresso Nacional da CTB, que será em agosto do ano que vem.

 

Portal CTB

Seja o primeiro a comentar em "“2017 será de luta para barrar retrocessos”, diz Adilson Araújo"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*