PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

“8 de março é Dia da Mulher, é dia de luta e de conscientização”

IMG_1871

O Dia Internacional da Mulher no Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região foi marcado por: informação, conhecimento e conscientização. O departamento feminino organizou uma programação que trouxe palestrantes especialistas em suas áreas com o foco no tema: Feminicídio.

Assis Melo, presidente do Sindicato, falou sobre as questões femininas em pauta, como igualdade salarial, assédio moral e sexual e as reformas trabalhista e da previdência. “Muitas vezes a mulher é tratada como produto, não como ser humano. Há mulheres perdendo a vida dentro de casa. No trabalho, a luta é pela igualdade, contra o assédio moral e sexual. Nós queremos uma sociedade onde as pessoas sejam respeitadas. O Sindicato existe para que possamos refletir sobre nossos direitos e lutar por eles. O Congresso está com a pauta da Previdência, onde as maiores prejudicadas são as mulheres. Na reforma trabalhista, as mulheres são as mais prejudicadas também. Qual a razão disso tudo?”, questionou.

Sobre o feminicídio, Assis destacou: “Discutir o feminicídio é discutir a vida. A questão é a vida da mulher.” E finalizou, dizendo que “todos os dias é dia da mulher, todos os dias são de luta.”

 

#IssoÉfeminicídio

A primeira palestra do Dia, intitulada #IssoÉfeminicídio, foi comandada pela advogada especialista em Direito de Família e estudiosa das questões de gênero com enfoque em violência, Mônica Montanari. A advogada falou sobre as questões machistas que estão entranhadas em nosso dia a dia. “No capitalismo, ficar em casa significa ser submissa ao homem, que é o que trabalha e mantém a casa. Um dos sinais mais grave de violência é o ‘mulher minha não trabalha’. Eu digo sempre para as mulheres, mesmo que tu ganhe só o suficiente pra cuida de quem cuida dos teus filhos em casa e para o deslocamento, trabalhe. Porque se em algum momento tu for vítima de violência, tu vai ter o dinheiro pra pegar o ônibus e ir na delegacia da mulher registrar”, avaliou.

Mônica também ressaltou que o “8 de março é dia da Mulher, é dia de luta e de conscientização”.

IMG_1884 

 

Ciclos

Maria da Penha, ciclos de violência e estatísticas de violência doméstica foram os assuntos abordados pela delegada de polícia especializada em atendimento à mulher, Carla Zanetti. “A violência tem sempre um ciclo que começa com insultos, humilhações, ciúmes, seguindo para ameaças.
Os casos que chegam ao conhecimento da polícia e do poder judiciário são abaixo dos casos que ocorrem de fato, muitas vítimas não fazem comunicação do que estão sofrendo. A estimativa do IPEA que somente 10% das mulheres denunciam.
Caxias tem uma rede bem estruturada e articulada, criem coragem para romper o ciclo de violência. Se vocês conhecem alguém que sofrem violência, estimulem a denunciar.”

 

 

IMG_1968

 

 

Thais Isabel Dallegrave Bampi, psicóloga e gerente do Centro de Referência da Mulher de Caxias do Sul, encerrou a tarde de palestras do Dia da Mulher com o tema Do luto. A psicóloga destacou um ponto positivo:

“Se você verificar os números de casos de violência contra a mulher, eles aumentam ano a ano. Pode estar ocorrendo um maior número de violência, mas é preciso avaliar que as mulheres estão mais conscientes, buscando ajuda mais cedo. Muitas mulheres já estão denunciando na primeira agressão. Elas não ficam sofrendo por anos.”

Outro ponto que chamou atenção, foi o aumento nas agressões nas mulheres com mais de 60 anos. “São filhos e netos os agressores. Pessoas que deveriam ajudar e proteger essas mulheres”

 

IMG_1989

Atividades

Outras atividades foram realizadas no Sindicato ao longo do dia. Diversos parceiros estiveram presentes para presentear as metalúrgicas e funcionárias da entidade. Elas também contaram com serviços como maquiagem, avaliação odontológica, informações sobre negócios imobiliários, doação de sangue, entre outros.

Seja o primeiro a comentar em "“8 de março é Dia da Mulher, é dia de luta e de conscientização”"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*