PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

82% dizem que economia piorou com Temer, diz pesquisa do Planalto

Foto: Marcelo Camargo/Agência BrasilFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

De acordo com informações publicadas pelo jornalista Filipe Coutinho, do BuzzFeed, Michel Temer encomendou pesquisa ao Ibope para saber o que os brasileiros pensam sobre o seu governo. O levantamento confirmou o pesadelo do governo: 82% dos brasileiros acreditam que a economia do país piorou ou ficou igual nos últimos seis meses, período que Michel Temer assumiu a presidência da República.

Temer e os golpistas prometeram um Brasil colorido após o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff. O governo diz que esta cumprindo a sua promessa, mas pelo levantamento do Ibope, os 2.002 homens e mulheres ouvidos pela pesquisa, em domicílios das 27 unidades da federação, de todas as classes sociais, não concordam.

A pesquisa pediu para os entrevistados avaliassem o governo Temer: 45% consideram ruim/péssimo; 37% regular; 13% bom/ótimo; 4% não sabem e 1% não responderam.

Quando o assunto é a reforma da Previdência, os entrevistados também demonstram o seu rechaço. A maioria dos entrevistados (60%) é contra a idade mínima de 65 anos e 80% reprovam a ideia de exigir 49 anos de contribuição para aposentadoria integral.

As visitas ocorreram na primeira semana de fevereiro. O Ibope entregou o relatório em 3 de março e o Planalto publicou o documento apenas 28 dias depois.

A pesquisa do Ibope não compara, objetivamente, a condução política econômica de Temer com Dilma Rousseff. Mas questiona se, para os entrevistados, houve melhora nos últimos seis meses _ na prática, é similar ao período de Temer no governo.

“Este tipo de pesquisa é comum no governo federal. Mas, para Temer, há um elemento preocupante. Com um mandato tampão e uma grave crise política no PMDB, o presidente tem pressa para conseguir uma melhora na economia e garantir as reformas para, assim, conseguir popularidade e respaldo do mercado”, diz a reportagaem do BuzzFeed.

A pesquisa mostra que, junto com saúde, a condução da política econômica (71%), o ajuste nas contas (71%) e o combate ao desemprego (80%) são as áreas com os maiores índices de reprovação.

Além disso, os entrevistados estão reticentes com as chances de melhora: 55% acham que o governo terá desempenho igual ou pior nos próximos seis meses.

Fonte: Portal Vermelho

Seja o primeiro a comentar em "82% dizem que economia piorou com Temer, diz pesquisa do Planalto"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*