PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Aos 86, especialista em alfabetização se diz assustada com retrocesso

magda_becker128358

Uma das maiores autoridades em Alfabetização, Magda Soares, 86, considera as ideias do novo governo um retrocesso sobre o tema. “Vivi o Estado Novo e passei pela ditadura, mas nunca vi um período tão assustador como este na Educação”, diz Magda.

Magda Becker Soares tem 86 anos e não costuma perder o sono à toa. Recuperando-se de uma cirurgia delicada, uma das maiores autoridades brasileiras em Alfabetização diz que nem mesmo o fato de encarar a mesa de cirurgia a deixou preocupada. “Mas quando saiu o anúncio sobre essa Secretaria de Alfabetização com o Carlos Nadalim, eu passei noites e noites em claro. Não conseguia dormir. Não sei o que vai ser”, diz a professora emérita da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e uma das criadoras da Faculdade de Educação nessa instituição.

Pesquisadora do Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita (Ceale), ela tem uma longa trajetória entre escolas e universidades. Magda introduziu no Brasil o conceito de letramento e, entre livros acadêmicos e didáticos, publicou mais de 40 títulos. Seu último livro, “Alfabetização: a questão dos métodos”, levou o Prêmio Jabuti de melhor livro de Educação e Pedagogia e também de não-ficção do ano de 2017. Ainda hoje, Magda mantém contato com escolas e professores trabalhando voluntariamente com o desenvolvimento profissional de alfabetizadores na rede municipal de Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte, onde há 11 anos lidera o Núcleo de Alfabetização e Letramento. Parte desse trabalho no município foi registrado em uma série de vídeos produzida pela Atta Mídia e Educação com financiamento da Fundação Lemann, mantenedora de Nova Escola.

Em 2018, as ideias de Magda foram alvo de críticas pelo recém-nomeado secretário de Alfabetização do Ministério da Educação (MEC), Carlos Nadalim, pasta criada pelo novo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez. Para Nadalim, o letramento seria o “vilão da alfabetização”. “É preciso ir muito além das letrinhas, dos grafemas. Você está certa [Magda]. Mas o fato, Doutora Magda, é que as nossas crianças não estão aprendendo nem isso”, diz ele em um dos vídeos de seu canal “Como Educar seus Filhos”, no YouTube.

Nadalim é formado em Direito, com especializações em História e Teorias da Arte e Filosofia Moderna e Contemporânea, além de ser mestre em Educação. É coordenador pedagógico na escola Mundo do Balão Mágico, que é de sua família, em Londrina (PR). A instituição, que de acordo com o Censo Escolar 2017 contava com 12 funcionários, 47 alunos na pré-escola e 94 estudantes do 1º ao 5º ano, foi uma das três ganhadoras do prêmio Darcy Ribeiro de Educação em 2018, por indicação do deputado federal Diego Garcia (PODEMOS/PR).

Em entrevista exclusiva à NOVA ESCOLA, Magda Soares fala sobre as críticas ao seu trabalho, tece considerações sobre a existência de uma secretaria dedicada às políticas de alfabetização, avalia a proposta de um Brasil que alfabetize apenas usando o método fônico e comenta sobre os equívocos frequentemente cometidos quando o assunto é alfabetização.

Seja o primeiro a comentar em "Aos 86, especialista em alfabetização se diz assustada com retrocesso"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*