PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Batalha contra “reforma” da Previdência pede urgência

Captura de Tela 2019-07-08 às 15.32.52

Estamos em plena campanha salarial dos metalúrgicos de Caxias, na qual os patrões estão oferecendo só o INPC, ou seja, zero de aumento. Mas não tem como não falar da votação no Plenário da Câmara dos Deputados da proposta de “reforma” da Previdência Social do governo Bolsonaro que está marcada para o dia 9, ou seja, nesta terça.

Você, trabalhador e trabalhadora, já entendeu o que está em jogo? Já sabe exatamente o que vai perder? Provavelmente não.

Esta votação acelerada, como foi na Comissão que tratava do assunto, é uma tentativa de passar o rolo compressor sobre a resistência, impedindo um debate mais esclarecedor na sociedade e uma maior mobilização popular.

Também visa impedir as articulações dos deputados de oposição. Bolsonaro e seus aliados querem aprovar essa maldade de afogadilho porque sabem que com mais debates suas chances de aprovar se reduzem. Quanto mais o povo entender da “reforma”, mais será contra!

Está cada vez mais nítida o que é a agenda do governo: um festival de atentados aos direitos do povo e à soberania do país. Esta “reforma” da Previdência não ataca privilégios como diz a propaganda. O governo só tem dito mentiras. É um rosário de crueldades que de tão berrante não tem como ser defendido. É mais uma monstruosidade contra a classe trabalhadora, em especial os que ganham menos.

Mas o amanhã vem chegando. Ele se anuncia como mais mobilizações populares, que reunirá em protesto trabalhadores e estudantes contra a “reforma” da Previdência e o desmonte de instituições de ensino. Há outras iniciativas em andamento, como o abaixo-assinado contra a “reforma” que será entregue ao Congresso Nacional, também passos importantes para o combate ao saco de maldades do governo.

Nesse curto espaço de tempo, nossa indignação deve ser potencializada ao máximo. Eles dão o assunto como resolvido, num coro alucinado puxado pelos grandes veículos da mídia, mas na verdade estão com medo do povo! O motivo desse afobamento, dessa correria para tentar aprovar o quanto antes é para não deixar o povo entender o que está perdendo.

A hora é grave e exige todo empenho para enfrentar esse retrocesso, esse verdadeiro crime contra a classe trabalhadora brasileira.

 

DESENVOLVIMENTO É O CAMINHO

O governo está no caminho errado. Não é acabando com os direitos dos trabalhadores e com a aposentadoria que o Brasil vai sair da crise. O caminho é outro: é preciso taxar as grandes fortunas, acabar de verdade com os privilégios dos ricos e ter investimento na produção, com valorização do trabalho e da renda do trabalhador. É assim que se cria um mercado de consumo maior no país, com inclusão dos mais pobres. É isto que gera aquecimento na economia, é o trabalhador com mais oportunidades, com seu direito respeitado e com empregos e salários dignos que vai fazer o Brasil crescer!

Seja o primeiro a comentar em "Batalha contra “reforma” da Previdência pede urgência"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*