PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Brasil passa de 45 mil vítimas

País registra mais que o dobro de mortes pela pandemia que no dia anterior, com novas 1.282 vítimas. 

 O Brasil voltou nesta terça-feira (16) a registrar números elevados de mortes causadas pela covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, com 1.282 óbitos – na segunda-feira, foram 627. Com os números, o total de vítimas da doença no país chega a 45.241 desde o início do surto.

Também foi alto o número de novos casos: 34.918 no período de 24 horas. Desde março, 923.189 brasileiros foram infectados, de acordo com os dados oficiais. Os dados foram consolidados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que reúne, diariamente, informações dos 26 estados e do Distrito Federal.

Em todo o mundo, o novo coronavírus já infectou mais de 8 milhões de pessoas e deixou quase 440 mil mortos. O Brasil, com mais de 10% de todos os óbitos causados pela infecção no mundo, é o segundo país de maior incidência da doença, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam mais de 2 milhões de infectados e cerca de 118 mil mortos.

Enquanto a pandemia segue incerta e o governo federal segue inativo no combate à doença, muitos estados igualmente ignoram alertas de cientistas e promovem relaxamentos velozes das medidas de isolamento social, única forma comprovada cientificamente de reduzir os índices de contaminação.

Em São Paulo, por exemplo, praticamente todo o comércio foi reaberto e, mesmo com medidas de cuidados pessoais, as aglomerações e os congestionamentos de veículos ocorrem por toda a cidade. No entanto, depois de pouco mais de uma semana do relaxamento, o observado foi o aumento das ocupações de UTI, Hoje, o estado registrou novo recorde de mortos: foram 365 óbitos e 8.825 novos casos nas últimas 24 horas. Os maiores números, até então, haviam sido 340 óbitos e 6.999 novos casos no mesmo período. Agora, o estado já tem 11.132 mortos e 190.189 doentes desde o início da pandemia.

O segundo estado mais afetado, Rio de Janeiro, tem 83.343 infectados e 7.967 mortos. Em seguida, vêm Ceará (81.289 infectados e 5.070 mortos), Pará (71.243 e 4.291, respectivamente) e Maranhão (62.711 e 1.537).

Não existe previsão concreta de quando a pandemia do novo coronavírus vá começar a regredir. A subnotificação é ampla e as medidas de controle sanitário não seguem recomendações científicas.

Rede Brasil Atual