PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Credores rejeitam propostas de compra da Voges e assembleia é suspensa

Voges 02

A segunda convocação da assembleia de credores da Voges ocorreu na manhã desta terça-feira, 18 de junho, no Jockey Clube. Duas propostas de compra foram abertas pelo juiz Clóvis Mattana Ramos. A primeira de autoria da Mercosul Indústria de Motores Elétricos, que tem como proprietário Carlos Eduardo França, comprador que não efetivou o pagamento da compra anterior, ofereceu R$ 20 milhões, sendo R$ 1 milhão de entrada, 10 dias após a homologação da venda, e outras 36 parcelas; a segunda proposta apresentada pela Metalcorte Fundição Ltda., trazia o valor de R$ 22 milhões, sendo R$ 4 milhões também após 10 dias de homologação da venda e outras 60 parcelas de R$ 300 mil.

Por meio de votação eletrônica, os presentes, na grande maioria trabalhadores, rejeitaram as propostas de compra. Foram 56% que votaram contra e 46% a favor da venda.

Votação

A segunda votação seria para aprovar ou rejeitar o novo plano de recuperação judicial. Em caso de rejeição, a consequência direta seria a falência. Porém, os representantes da Voges solicitaram uma suspensão da assembleia. O administrador judicial, Nelson Luiz Sperotto, colocou em votação esse pedido de suspensão, alertando que se não houvesse votação, poderia haver contestação e anulação da assembleia. 58.99% aprovaram a suspensão.

Vale ressaltar que o voto não era por pessoa. Mas, por percentual de valor de crédito das classes. O Banrisul, maior credor inserido da classe de garantia real, definiu a votação.

“Primeiro os representantes da empresa tentaram de todas as formas convencer as pessoas a votar pela proposta de compra da própria Voges, que é ré no processo. Não é possível entender como a ré pode apresentar uma proposta de compra. Não conseguindo convencer os credores, conseguiram suspender a assembleia. Isso é uma sacanagem com os trabalhadores”, avaliou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Assis Melo.

A próxima assembleia ficou marcada para 16 de julho, às 9 horas, também no Jockey Clube.

Seja o primeiro a comentar em "Credores rejeitam propostas de compra da Voges e assembleia é suspensa"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*