PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Eleonora Menicucci recusa acordo com Frota: ‘minha história jamais permitiria’

image_preview

Ministra de Políticas para as Mulheres do governo Dilma está sendo processada após criticar ator por apologia ao estupro

 

Terminou sem acordo a audiência na Justiça, realizada terça-feira (6), no Juizado Especial Cível, no centro de São Paulo, sobre a ação movida pelo ator Alexandre Frota contra a ex-ministra de Políticas para as Mulheres do governo Dilma Rousseff, Eleonora Menicucci. Frota exige desculpas e R$ 35 mil reais de indenização por ter sido acusado de incentivo ao estupro. “Não houve acordo. A minha história jamais permitiria. Não pedi desculpas”, afirmou Eleonora.

No ano passado, em programa de televisão, Alexandre Frota contou, sem demonstrar constrangimento, que teria estuprado uma mulher. A ex-ministra criticou o ator e afirmou que ele fazia apologia ao estupro.

Eleonora foi recebida por dezenas de mulheres que foram lhe prestar solidariedade e protestar contra o ator que,  na chegada ao tribunal, zombou das mulheres e da imprensa.  Elas denunciaram o machismo da sociedade brasileira e a cultura do estupro, que naturalizam a violência contra a mulher.  “Ele fez, em tom de galhofa, aquilo que, na realidade, ele faz e acredita. Quem faz determinadas brincadeiras discriminatórias, de estímulo e incentivo à violência contra a mulher, é porque é machista”, frisou Liege Rocha, da União Brasileira de Mulheres.

Conhecido nos últimos anos por atuações em filmes pornográficos, o ator Alexandre Frota também causou polêmica, quando foi um dos primeiros a ser recebido em audiência, pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, ainda durante a interinidade do governo Michel Temer.

A audiência definitiva sobre o caso foi marcada para o dia 11 de outubro.

 RBA

Seja o primeiro a comentar em "Eleonora Menicucci recusa acordo com Frota: ‘minha história jamais permitiria’"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*