PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Esclarecimentos sobre os fatos na Progás

A direção do Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região informa que no dia 21 de novembro, sábado, esteve presente na empresa Progas para realizar uma assembleia com os trabalhadores e trabalhadoras, devido a série de denúncias e reclamações recebidas, ao longo da semana, sobre a votação de compensação de horas para extensão do feriadão de Natal. Os metalúrgicos e metalúrgicas além de descontentes com o resultado da votação, afirmaram que ela se deu de forma não transparente, inclusive sem a presença de um representante do Sindicato, conforme exige a Convenção Coletiva da categoria.

O acordo da categoria prevê que o Sindicato deve ser avisado da intenção de compensação de horas e votação com, no mínimo, 10 dias de antecedência. A Progás avisou a entidade sindical na manhã do dia 16 de novembro, segunda-feira, que a votação seria realizada na tarde do mesmo dia. É de conhecimento de todas as empresas da região de abrangência do Sindicato dos Metalúrgicos a antecedência mínima de aviso, principalmente neste período do ano, em que há votações diárias para compensação de feriados de final de ano.

O Sindicato dos Metalúrgicos esclarece que todas as declarações de agressões por parte de diretores, diretoras e do próprio presidente da entidade são inverídicas. O que ocorreu na manhã do dia 21 foram inúmeras agressões verbais e tentativa de agressões físicas, contra a direção da entidade, por parte de um pequeno grupo de trabalhadores insatisfeitos com a ação sindical.

A Progás é um caso de difícil tratativas, onde o descumprimento da Convenção Coletiva e o desrespeito à entidade sindical dos trabalhadores é histórico. Denúncias de abuso de poder, constrangimento, assédio moral são recorrentes na empresa. O que tentam, com esse tipo de situação é denegrir a imagem da entidade metalúrgica.

O Sindicato dos Metalúrgicos reafirma a importância do cumprimento da Convenção Coletiva, acordo que estabelece o ponto de equilíbrio na relação capital x trabalho, e cobra respeito a entidade de classe que nunca mediu esforços para defender os trabalhadores e trabalhadoras da categoria metalúrgica.

Assis Melo

Presidente 

Caxias do Sul, 24 de novembro de 2020