PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Gijon promete pagar salário e 13º atrasados

DSC_1166

A manhã desta quarta-feira (25) foi de longa negociação entre o vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Claudecir Monsani, acompanhado de uma comitiva de representantes dos trabalhadores da Gijon, e o advogado da empresa, que tem sede em São Marcos.

O motivo foi o atraso no pagamento do salário referente ao mês de dezembro de 2016, o pagamento de apenas um terço do valor do 13º salário e a falta de depósito do fundo de garantia. Além disso, 34 trabalhadores foram demitidos e não receberam todas as verbas rescisórias.

A empresa ficou paralisada até que a situação fosse resolvida. No fim da manhã, os trabalhadores aceitaram, por meio de votação, a proposta da empresa de pagar o salário atrasado e a metade do valor devido do 13º até a sexta-feira, 3 de fevereiro. Além disso, a empresa disse que irá vender veículos para pagar os demitidos.

“Nós temos dito nas portas de fábricas que o trabalhador tem que levantar a cabeça e manter seus direitos. Só queremos que respeitem a história dos trabalhadores e os tratem com responsabilidade. Esta situação aqui na Gijon vem de longo tempo e a empresa precisa se organizar para efetuar os pagamentos e respeitar os prazos”, disse o vice-presidente do Sindicato, Claudecir Monsani.

Os trabalhadores retomaram as atividades à tarde.

 

Seja o primeiro a comentar em "Gijon promete pagar salário e 13º atrasados"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*