PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Mais uma vez, audiência de mediação termina sem acordo

WhatsApp Image 2016-08-22 at 3.11.28 PM

Na tarde desta segunda-feira (22), foi realizada audiência de mediação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Porto Alegre, para o dissídio de 2016. Novamente não houve acordo, e uma nova audiência está agendada para o dia 12 de setembro.

O sindicato patronal desconsiderou a indicação do desembargador João Pedro Silvestrin, que mediou a primeira audiência, no dia 15 de agosto. Ele havia dito que o pedido mínimo de qualquer categoria é a reposiçãoo da inflação na data-base e que a proposta patronal estava muito distante disso. Outra sugestão do desembargador foi que o pagamento fosse feito integralmente este ano. Porém, em nenhum momento o patronal chegou a propor um acordo que contemplasse o pagamento do valor integral da inflação na data base.

O presidente em exercício do Sindicato dos Metalúrgicos, Claudecir Monsani, reforça que não tem condição de aceitar uma proposta que não respeita a data-base da categoria. “Os dois lados colocaram propostas na mesa para serem avaliadas. A direção sindical mantém a sua posição e a patronal não evoluiu a contento. Queremos respeito ao trabalhador, por isso nossa data-base tem que ser respeitada”, salientou.

6 Comments on "Mais uma vez, audiência de mediação termina sem acordo"

  1. Nem um centavo a menos se os patrão querem parcela sem juros eles que nos informes onde por que vou comprar será que a Rondon vai vender carretas sem juros parceladas

  2. É só todo o trabalhador deixar de ser trouxe se unir e greve geral aí vamos ver como fica

  3. É uma vergonha para os empresários q ostentam tanto em sua vida pessoal e exploram nosso trabalho! Os custos a mais q eles tem ja foram repassados em seus produtos e o lucro ta entrando!! Falta de respeito!!! Espero q um dia algum familiar delea esteja dentro de uma fábrica pra sentirem o que sentimos!! Guilherme Mano.

  4. No mínimo a inflação e o retroativo, ou será que as empresas vendem sem juro quando parcelado

  5. Patrões exploradores da mão de obra!

  6. Exploradores carniceiros

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*