PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Metalúrgicos garantem inflação do período e direitos sociais por 2 anos

dsc_0804

Na terceira audiência realizada no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, em Porto Alegre, na tarde desta segunda-feira (12), com mediação do desembargador João Pedro Silvestrin, o Sindicato dos Metalúrgicos conseguiu que a reposição da inflação fosse repassada ainda este ano e garantiu a permanência, por dois anos, dos benefícios sociais, como a inexistência de banco de horas, direito a votação nas flexibilizações e feriados, pré-aposentadoria de 12 meses, auxílio creche, licença-maternidade de 180 dias, entre outros, com critérios estabelecidos conforme dissídio do ano passado.

A categoria receberá reajuste de 4% a partir de junho, mais 2,5% em outubro e 3,32% em dezembro, fechando os 9,82% (índice da inflação na data-base da categoria) solicitados pelo Sindicato dos Metalúrgicos desde o início das negociações. O retroativo será pago até o 5º dia útil de outubro.

O presidente em exercício do Sindicato dos Metalúrgicos, Claudecir Monsani, falou sobre o índice atingido: “Chegamos hoje no Tribunal e a proposta da patronal continuava a mesma. Porém, o desembargador entendeu nossa posição, que sempre foi de não aceitar que o reajuste fosse desmembrado até o ano que vem. A categoria tinha a expectativa de conseguir a reposição da inflação dentro deste ano. Com o reajuste total dentro do ano, o trabalhador vai contar com a reposição completa em seu 13º salário e nas suas férias. Infelizmente, não era tudo que buscávamos. Mas foi satisfatório. Achamos que pra esse momento e com a posição patronal que encontramos, temos um bom acordo”, salienta.

Monsani acredita que a principal conquista desse dissídio foi a permanência das cláusulas sociais por mais dois anos. “Nesse momento que estamos vivendo, em que os direitos dos trabalhadores estão ameaçados, garantimos que as cláusulas sociais, acordadas no ano passado, permanecessem por mais dois anos. Esse foi nosso principal avanço”, conclui o presidente.