PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

MP 873 afronta a democracia e deixa o trabalhador desprotegido! 

larte129503

A Medida Provisória 873/19, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro na calada da noite de sexta-feira, 1º de março, é um grave ataque à democracia e quer o trabalhador desprotegido de qualquer direito. A medida tem o objetivo de deixar o trabalhador abandonado, sozinho, e engessando sindicatos para que não tenham condições de fazer a luta para garantir os direitos básicos assegurados pela Constituição. Aliás, a MP retira a liberdade e a autonomia sindical sobre a contribuição, o que é inconstitucional perante à Constituição Federal.

Por trás dessa medida, está o interesse do governo asfixiar os sindicatos e centrais para acabar com a resistência dos trabalhadores frente à reforma da Previdência, que só interessa aos bancos e às grandes empresas. Essa reforma massacra os trabalhadores. E, sem a contribuição sindical, os sindicatos e centrais perdem seus principais instrumentos de luta. O trabalhador e a trabalhadora precisam ter essa consciência, porque acabar com os sindicatos é liquidar com todos os direitos dos trabalhadores, como fim das férias e 13º salário, conforme consta na proposta de instituição das carteiras de trabalho Verde e Amarela.

A contribuição sindical é o que dá garantias aos direitos e à assistência dos trabalhadores. O Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região orgulha-se de ser uma entidade de luta classista com referência nacional, e de manter serviços que garantem à assistência aos trabalhadores e seus dependentes, mantendo uma média de mais de 50 mil atendimentos ao ano, nas mais diversas áreas, na sede da entidade, sem contar a ampla infraestrutura que disponibiliza na Sede Campestre para o lazer dos metalúrgicos e metalúrgicas. Com essa MP toda essa rede de serviços está ameaçada.

larte129503É hora de resistir e ir à luta, trabalhadores!

Seja o primeiro a comentar em "MP 873 afronta a democracia e deixa o trabalhador desprotegido! "

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*