PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

“Ninguém aguenta mais o governo Temer”, diz Renan

Foto: Marcelo Camargo/Agência SenadoFoto: Marcelo Camargo/Agência Senado

Dando demonstrações de que rompeu definitivamente com o governo, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) não poupa as críticas a Michel Temer, seu correligionário de partido. A cúpula do PMDB ligada a Temer o pressionou para que deixasse a liderança da bancada no Senado, com o objetivo de abafar o seu discurso. Renan saiu da liderança no final de junho, mas continua atirando.

“Ninguém aguenta mais o governo” disse Renan, em entrevista ao jornalFolha de S. Paulo publicada nesta segunda-feira (10), afirmando que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), será o possível condutor do que chama de “inevitável travessia”.

“Querem tirar de qualquer forma o piloto porque a turbulência está cada vez mais insuportável, ninguém aguenta mais”, declarou Renan que considera que o maior equívoco doe Temer foi defender “uma agenda unicamente do mercado”.

“O presidente, pela circunstância, foi colocado na cadeira de piloto de um avião sem plano de voo, sem saber de onde estava vindo nem para onde estava indo. Lá atrás os passageiros estavam aguardando sinais do comandante. Ele disse: ‘Fiquem calmos, temos um rumo, devemos chamá-lo de ponte para o futuro e vamos rapidamente, sem sobressaltos, chegar lá.’ Num primeiro momento, foi alívio e alguma esperança. Aí acontece um desastre: o avião entra numa tempestade e um raio fora do radar atinge as duas asas. O avião fica sem asas e sem turbina, o comandante passa a navegar por instrumentos e quem tenta alertá-lo passa a ser considerado inconveniente. Ele continua com a mão no manche, pisa cada vez mais fundo, e os passageiros começam a perceber que o comandante não tem noção do que acontece fora da cabine e o que querem fazer é tirar de qualquer forma o piloto porque a turbulência está cada vez mais insuportável”, argumentou.

Questionado se as suas críticas eram por conta de uma situação eleitoral difícil em Alagoas, Renan disse que se trata de “notícias plantadas”.

“Isso é o que o governo gostaria que acontecesse. Mas as pesquisas, as verdadeiras, mostram o contrário”, afirmou.

Sobre as especulações em torno das alianças para 2018, inclusive compor a frente junto com Lula, o senador peemedebista disse que “na política não se dá o direito de descartar ninguém”.

“Eu acompanho essas coisas pelo noticiário e já foi mais fácil condenar o Lula. Não vai ser tão fácil como alguns esperavam. Para que se possa olhar o cenário futuro com mais nitidez, precisamos saber quem será candidato, quem estará na presidência da República e, falando do quadro atual, por mais pavoroso que seja, quem estará solto. Vivemos, como disse o ministro [do STF Luís Roberto] Barroso, tempos fora da curva”, disse.

Sobre as especulações em torno do nome de Rodrigo Maia como substituto, Renan diz que nada pode ser descartado. “Não devemos descartar o Rodrigo Maia como alternativa constitucional e como primeiro e decisivo passo para essa inevitável travessia que nós deveremos ter de fazer”, defende ele.

De acordo com a visão de Renan, todos buscam uma saída para suceder Temer, “porque a turbulência está insuportável”.

“É preciso construir uma saída. O problema de Temer é que ele sempre foi a ponta mais vistosa, mais diplomática de um iceberg. As investigações implodiram a parte que ficava abaixo da linha d’água. Na hora que a parte debaixo se desintegra, a de cima naufraga. O governo nasceu com uma razão questionável do ponto de vista político, que era reanimar a economia e estabilizar a política. Mas a política nunca esteve tão caótica e a economia continua desfalecendo. O governo parece um filme de terror”, disse.

 

Fonte: Portal vermelho

 

Seja o primeiro a comentar em "“Ninguém aguenta mais o governo Temer”, diz Renan"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*