PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Número de mortos confirmados da covid-19 sobe a mais de 60 mil

As mortes provocadas pela covid-19 já somam 60.194 nesta quarta-feira (1), de acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde. O número de casos confirmados subiu a 1.426.913, enquanto especialistas estimam que deve ser pelo menos seis vezes maior em função da falta de testes e consequente subnotificação.

Nosso país segue firme na posição de segundo com mais vítimas em todo o globo. Só perdemos neste triste e doloroso ranking para os EUA (com 127.322 óbitos), onde a pandemia continua avançando e ceifando vidas. No mundo já são mais de meio milhão de vidas perdidas.

A tragédia brasileira não ocorre por acaso e nem é uma fatalidade histórica. É, em grande medida, o produto da política irresponsável e irracional do governo Bolsonaro na abordagem do problema.

O presidente não enxergou a gravidade da pandemia, classificando-a como uma mera “gripezinha”. Declarou guerra ao isolamento social e confrontou governadores. Esbravejou contra o STF. Mas nada fez para contornar a crise.

As poucas iniciativas positivas, como o auxílio emergencial de R$ 600,00, vieram muito mais pela pressão das forças e organizações democráticas da sociedade civil, setores do Judiciário e do Congresso Nacional.

Se o governo tivesse adotado as medidas necessárias para conter a pandemia dezenas de milhares de vidas seriam salvas e a economia estaria em melhor situação. Basta comparar com a situação da China que, apesar de abrigar uma população quase sete vezes maior do que o Brasil, registrou 4.645 óbitos por covid-19.

O sucesso chinês não foi obra de um milagre. A razão da diferença é a intervenção firme, unificada e responsável do governo e das instituições do Estado. Em poucas palavras, o governo chinês fez o que devia ser feito. Outros países também se destacaram neste sentido,

Em contraste, no Brasil, além de agravar sobremaneira a crise sanitária o senhor Jair Bolsonaro criou conflitos federativos insanos e crises políticas e institucionais recorrentes, imaginando talvez que num ambiente de caos generalizado conseguirá abrir caminho para um golpe militar. Mas tudo que conseguiu foi se isolar e estimular a criação de uma ampla frente política e social em defesa da democracia, da vida e pelo Fora Bolsonaro.

CTB