PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

O pré-candidato Geraldo Alckmin defende o fim do ministério do Trabalho

geraldovale

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, afirmou nesta quinta-feira (2) que defende a extinção do Ministério do Trabalho caso seja eleito. A declaração foi dada durante entrevista ao canal GloboNews.

Para o assessor jurídico da CTB, Magnus Farkatt, a declaração do candidato é a verdadeira demonstração da falta de compromisso que ele tem com a defesa do direito dos trabalhadores e da organização sindical no país.

“O ministério do Trabalho cumpre o importante papel de fiscalizar o cumprimento e a observância da legislação trabalhista no Brasil. Autuando, inclusive, as empresas que eventualmente não observem a lesgislação do trabalho brasileira”, diz Farkatt.

Magnus Farkatt: A declaração é reflexo do estado que ele gostaria de implantar: um estado mínimo com liberdade para patrões descumprirem a legislação sem nenhum controle

Ele destaca que a pasta é responsável em promover o diálogo social entre trabalhadores, empregadores e o próprio estado para minimizar os conflitos trabalhistas existentes no Brasil, seguindo orientações da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

“A partir do momento em que ele diz que vai extinguir com o MT, certamente transformando em um departamento de outro ministério, ele demonstra que vai atribuir um papel absolutamente secundário a todas estas funções”, afirma.

“O que é um reflexo da concepção de estado que ele pretende implantar: estado mínimo com liberdade para os patrões descumprirem a legislação sem nenhum controle”.

Portal CTB

Seja o primeiro a comentar em "O pré-candidato Geraldo Alckmin defende o fim do ministério do Trabalho"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*