PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Para presidente da CTB, a urgência da votação se dá pelo medo dos parlamentares da Greve Geral

adilson-paulista-ctb1

Por Cinthia Ribas

Na última quarta-feira (19) foi aprovado o regime de urgência do substitutivo ao projeto de lei da reforma trabalhista. Com o novo cenário, o texto poderá ser votado dia 25 na Comissão Especial.

Para Adilson Araújo, presidente nacional da CTB, a urgência da votação se deve ao medo dos parlamentares diante da Greve Geral que promete paralisar o país no dia 28 de abril. “Se eles pensam que esse ataque vai amortecer as mobilizações populares, estão muito enganados”, declarou o dirigente.

“O povo brasileiro vai se levantar, com muito mais força e determinação e realizar a maior Greve Geral da história deste país. Ocuparemos Brasília e trabalharemos diuturnamente para denunciar, um a um, os responsáveis pela destruição dos empregos e dos direitos trabalhistas, previdenciários e sociais dos trabalhadores e trabalhadoras”, afirmou Adilson.

Prova desta afirmação é a crescente adesão de inúmeras categorias à greve geral do dia 28 de abril contra as reformas trabalhistas, da Previdência e Terceirização ilimitada. 

Outra ferramenta de pressão utilizada pelas Centrais é o Placar da Previdência. Criado por jornalistas, ativistas digitais e hackers em conjunto com entidades do movimento social e sindical, o site visa denunciar os parlamentares que são favoráveis à reforma da Previdência.

A população poderá se informar pelo site e enviar mensagens por e-mail e para redes sociais reivindicando a rejeição da proposta de reforma.

Fonte: Portal CTB

Seja o primeiro a comentar em "Para presidente da CTB, a urgência da votação se dá pelo medo dos parlamentares da Greve Geral"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*