PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Porto Alegre amanheceu com manifestações contra a reforma trabalhista

ato-51

Centrais sindicais promoveram diversos atos nesta sexta (10), dia de mobilização contra a reforma trabalhista, que entra em vigor no sábado (11).

Sindicalistas se concentram no centro de Porto Alegre para manifestações. As mobilizações ocorreram pela manhã em frente a refinarias, empresas e bancos da capital gaúcha e região metropolitana.

Entre elas, a Refap, em Canoas, o Polo Petroquímico, em Triunfo, a General Motors, em Gravataí, e o Banrisul, em Porto Alegre. Em Santa Rosa, manifestantes realizaram um velório simbólico da CLT.

Estão previstos também atos em frente ao Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4) e um ato unificado na Esquina Democrática.

Manifestação em Gravataí com bloqueio

Logo cedo, integrantes do Sindicato dos Metalúrgicos realizaram protesto em frente ao Complexo Industrial da General Motors (GM), em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre, conforme informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A manifestação bloqueou a 3ª faixa da entrada da GM na BR-290, a freeway, causando congestionamento de cerca de 1 km. Pouco antes das 7h, a Concepa, concessionária responsável pela administração da rodovia, informou que o trecho havia sido liberado.

Em assembleias realizadas em frente às fábricas ao longo da quinta-feira (9), foi aprovado “estado de greve” por parte dos trabalhadores do setor metalmecânico. A negociação acontece desde setembro com o sindicato patronal da categoria. O índice de 1,73% foi rejeitado por unanimidade, decretando estado de greve para pressionar as empresas por um índice maior.

Portal CTB com informações do G1

Seja o primeiro a comentar em "Porto Alegre amanheceu com manifestações contra a reforma trabalhista"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*