PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Reforma poderá levar população idosa à miséria

old-age-1147283_960_720

O novo governo, como a imprensa já divulgou, terá prioridade máxima na Reforma da Previdência, e tudo indica que será bem pior que a de Temer.   “Pelo que eles mesmos estão dizendo, a reforma não só acaba com a aposentadoria, irá torná-la um serviço gerido pelos bancos, o que eles estão chamado de modelo de capitalização. Ou seja, mais um vez querem que a classe trabalhadora pague a conta. Não iremos aceitar”, alertou Adão Jovani Dias, presidente em exercício do Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias.

Com a reforma, o trabalhador e a trabalhadora que se aposentar por essa proposta receberá só 70% do salário mínimo, corrigido apenas pela inflação.

Enquanto propõe que o brasileiro trabalhe por mais tempo e, caso consiga se aposentar, fique ganhando menos, a dita reforma da Previdência ignora os R$426 bilhões que as empresas devem ao INSS. O valor da dívida equivale a três vezes o chamado déficit da Previdência em 2016. Esses números, levantados pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN). Destas empresas, 82% são ativas e poderiam ser cobradas.

 

O QUE PODERÁ VIR POR AÍ?

– Idade mínima de 65 anos para homens e mulheres;
– Adotar o modelo falido de capitalização, já experimentado no Chile e que trouxe somente miséria para os trabalhadores idosos naquele país;
– O impacto para as mulheres: além de não levar em conta que a mulher tem dupla ou tripla jornada, a reforma resultará em menor provento para as mulheres em relação aos homens;
– A desvinculação do salário mínimo, reduzindo brutalmente o poder de compra do benefício;
– A manutenção dos privilégios, já que não alteraria aposentadorias de militares e políticos.

Seja o primeiro a comentar em "Reforma poderá levar população idosa à miséria"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*