PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Resistir à criminalização do movimento social

mst
O Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul manifesta solidariedade ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que teve a sua escola Florestan Fernandes invadida, na manhã da sexta-feira, dia 4 de novembro. Repudiamos a forma truculenta e abusiva que caracterizou a ação da polícia em São Paulo neste fato. O Sindicato considera este ocorrido, bem como a escalada da repressão no Brasil, intolerável.
Os trabalhadores e a sociedade – os democratas, patriotas e progressistas – não podem sofrer os ataques aos direitos e violência de nenhuma espécie, sobretudo a ação repressiva do Estado a serviço de um governo golpista e ilegítimo.
Estes acontecimentos reforçam a nossa convicção de que é hora de unir as forças vivas da sociedade e ampliar cada vez mais a nossa luta em defesa da democracia, da soberania, dos empregos e dos direitos sociais. Os retrocessos, o fascismo e sua violência precisam ser detidos!
Direção do Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e região.

Seja o primeiro a comentar em "Resistir à criminalização do movimento social"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*