PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Salário de trabalhadora afastada por doença é garantido por ação trabalhista ajuizada pelo Sindicato


A luta dos trabalhadores através da organização sindical é a principal responsável pela conquista e defesa dos direitos trabalhistas. Porém, desde a reforma trabalhista há uma grande ofensiva pelo desmonte da CLT e demais instrumentos de proteção do trabalhador e do emprego e renda. A principal estratégia desses grupos que atacam os direitos é criar um ambiente de insegurança jurídica e negligência aos problemas que surgem na relação entre o capital e o trabalho.

Nesse contexto, a luta do sindicato ganha ainda maior importância para salvaguardar direitos já conquistados, resistir aos ataques contra os trabalhadores e trabalhadoras e avançar em conquistas que resguardem boas condições de trabalho, os empregos, o desenvolvimento nacional e a saúde do trabalhador. Um dos casos que o Sindicato dos Metalúrgicos tem dado atenção nos últimos meses é em relação ao limbo previdenciário, que vem prejudicando trabalhadores afastados do exercício profissional devido a doenças ou lesões.

Com o trabalho cotidiano do Sindicato e a excelente equipe jurídica responsável por atender centenas de pessoas por mês, mais um caso de limbo previdenciário teve desfecho favorável ao trabalhador. Uma funcionária de metalúrgica de Caxias do Sul foi afastada do trabalho após ser diagnosticada com LER-DORT. Porém, desde dezembro de 2020 o INSS julgou que estava apta ao trabalho, retirando assim o benefício previdenciário que estava recebendo. A empresa, julgando que a funcionária não tinha condições para o trabalho, a manteve afastada, ficando assim sem receber seu salário. A saída encontrada para o caso foi ajuizar ação trabalhista buscando garantir o pagamento de salário, intermediada pela advogada do Sindicato, Dra. Maísa Aran.

Em decisão liminar, a Justiça do Trabalho determinou que a empresa retomasse o pagamento do salário mensal da trabalhadora e ainda há a previsão de julgamento sobre os pedidos de ressarcimento retroativo dos meses que deixou de receber e a análise de possível indenização por Nexo Causal devido os indícios de lesão pelo exercício profissional. “Nós estamos sempre atentos para buscar o melhor caminho aos trabalhadores e trabalhadoras metalúrgicos que se vem muitas vezes sem saída com seus direitos violados. Assim que há uma decisão favorável aos trabalhadores nós ficamos satisfeitos e felizes com o trabalho feito, já que sabemos o quanto isso é importante. O trabalho do jurídico em conjunto com a direção do Sindicato é um diferencial para essas conquistas” aponta a Dra. Maísa Aran.  

O setor jurídico do Sindicato é especializado em causa trabalhista e atende a categoria metalúrgica de toda a região. O funcionamento do setor é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.