PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul recebe a primeira reunião no Rio Grande do Sul do Movimento Brasil Metalúrgico

Brasil Metalúrgico

Unir e Resistir, Nenhum Direito a Menos, a Luta faz a Lei são alguns dos lemas do Movimento Brasil Metalúrgico, que se reuniu na manhã desta sexta-feira, 18 de maio, no auditório da sede central do Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região para o primeiro encontro do Movimento no Rio Grande do Sul. A ação unificada contou com a participação de membros da Central de Trabalhadores do Brasil – CTB -, Central Única dos Trabalhadores – CUT -, Central Geral dos Trabalhadores do Brasil – CGTB -, Intersindical, Central Sindical e Popular – CSP Conlutas -, Central dos Sindicatos Brasileiros – CSP-, União Geral dos Trabalhadores – UGT – e Força Sindical. Paulo Paim, senador, e Pepe Vargas, deputado federal, marcaram presença, além de metalúrgicos de Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Chapecó, Estrela, Carlos Barbosa e comerciários de Caxias do Sul e Porto Alegre.

Claudecir Monsani, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias iniciou a reunião saudando os participantes e destacando a importância do Movimento. “Estamos vivendo um momento muito difícil no nosso país com a onda de retrocessos após o golpe. Esse movimento que unifica as centrais nos fortalece para a luta”.

 

IMG_7459

 

Brasil do Futuro

O ex-deputado federal Assis Melo falou sobre as consequências da reforma trabalhista e enalteceu a iniciativa do Movimento. “Precisamos discutir o Brasil que nós queremos. Os trabalhadores tem que assumir os rumos do país. A reforma vai nos levar de volta ao chicote, à escravidão. Nossa unidade é que vai fazer termos forças para enfrentar as dificuldades. Temos que saudar essa iniciativa necessária e importante. Viva o Brasil Metalúrgico.”

 

IMG_7590

 

Reforma Trabalhista

“Nosso principal desafio é encontrar alternativas para barrar a implantação da reforma trabalhista. Por isso, é importante estarmos juntos para encontrar a saída frente a esse retrocesso”, essa foi a reflexão de Eremi Melo, secretária geral da CTB, que presidiu a mesa do encontro.

 

IMG_7452

Para Luiz Carlos Prates, diretor da Conlutas, o momento foi oportuno para a realização da primeira reunião em solo gaúcho. “A reforma trabalhista só fez crescer a precarização do trabalho. Mas, estamos conseguindo efetivar convenções coletivas que impedem a implantação de cláusulas da reforma. Isso se deve a mobilização. O fato de estarmos fazendo a primeira reunião no Rio Grande do Sul é significativa porque é aqui que estão iniciando muitas campanhas salariais. Essa reunião pode ser um marco na unificação da luta dos trabalhadores”, ressaltou.

 

IMG_7486

O senador Paulo Paim acredita que a reforma trabalhista pode ser revogada. “Tudo que o Temer fez pode ser revogado. Para isso, precisamos apostar nas eleições e no debate político com o nosso povo para reverter esses retrocessos. Tenho esperança que nossa base seja ampliada para termos mais voz no Congresso.” Paim apresentou os principais pontos do Estatuto do Trabalho. “O conteúdo é aquele que nós queremos para a nova CLT”.

 

IMG_7562

 

Eleições

“Estamos passando por um processo muito perigoso. Precisamos unificar para barrar os retrocessos. Não podemos esquecer que a reforma da Previdência é o que falta para completar o golpe. Logo após as eleições eles vão querer votá-la”, lembrou o secretário geral da CUT e vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, João Cayres.

IMG_7502

Para Miguel Torres, vice-presidente da Força Sindical e presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, os brasileiros precisam de discernimento nas eleições. “Vamos ter que ter uma postura de muita maturidade nas eleições deste ano. Ou nós acertamos, ou acabamos com o pouco que ainda temos. Precisamos votar nos candidatos que têm compromisso com o povo”.

IMG_7520

 

 

Unidade

Essa foi a palavra-chave dos debates. Todos os participantes enalteceram o valor da unidade.

“Estamos morrendo afogados e precisamos tomar uma atitude. O capitalismo impõe que cada um cuide da sua vida e o resto que se dane. Mais do que nunca se faz necessária a unificação”, alertou Marcelino da Rocha, presidente da Fitmetal.

IMG_7508

Josinaldo José dos Santos, vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos/SP e dirigente da Força Sindical, relaciona a unidade com a defesa dos direitos. “Esse é o pontapé inicial para todas as categorias se organizarem. É o momento de unidade. Não há saída, não tem plano B. A direita vai tentar se manter no poder, dessa vez pelo voto nas eleições.”

IMG_7479

Já o deputado federal Pepe Vargas deu um exemplo da força da união. “Se não fosse a greve do dia 28 de abril, a reforma da Previdência teria sido colocada para votação. Diante da greve, eles retiraram da pauta. Isso é um exemplo da importância da unidade”, concluiu.

 

IMG_7573

Seja o primeiro a comentar em "Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul recebe a primeira reunião no Rio Grande do Sul do Movimento Brasil Metalúrgico"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*