PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Sindicato patronal desrespeita trabalhadores metalúrgicos e nega reajuste salarial

A categoria metalúrgica de Caxias do Sul e região terá que ter firmeza e se unir cada vez mais ao Sindicato dos Metalúrgicos nesta Campanha Salarial. Apesar dos recordes de lucros e do crescimento da indústria caxiense a despeito da pandemia, os patrões querem lucrar cada vez mais. A inflação crescente e a carestia dos alimentos arrochou os salários de forma que o valor recebido mensalmente mal dá para cobrir os gastos básicos. Nesse sentido, é com união e luta que se pode conquistar os 10% de aumento reivindicado pelo Sindicato de trabalhadores na negociação.

Na manhã de hoje (31/05), parte da diretoria do Sindicato esteve presente na sede do Sindicato patronal (SIMECS) para a primeira negociação do dissídio que tem o dia 1º e junho como data-base. Na ocasião, os representantes patronais negaram todos os itens da pauta do dissídio por parte dos trabalhadores e ainda solicitaram a autorização do Sindicato dos Trabalhadores para retirar uma série de direitos da categoria. Como sinal de desrespeito com as dificuldades enfrentadas no cotidiano pelos metalúrgicos e metalúrgicas de Caxias do Sul e região, os patrões negam o reajuste salarial e demais itens da pauta do dissídio.

Segundo o presidente do Sindicato, Sr. Assis Melo, a resposta da categoria deve ser na mobilização e luta. “Nos levantamos e saímos da reunião, é inaceitável mais arrocho salarial e corte de direitos para os trabalhadores enquanto eles comemoram recordes de lucros. Vamos ver se a categoria concorda com isso. Nossa resposta será com mobilização e luta. 10% já!” completa o líder sindical.

A próxima reunião deverá ser ainda no mês de junho e diferentes saídas estão sendo pensadas para a conquista de um dissídio justo. Segundo o Sindicato, o dissídio terá do tamanho que a categoria determinar, através da mobilização e do apoio às pautas e lutas do Sindicato. Neste dissídio, a categoria é quem vai decidir!