PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Sócios e sócias do Sindicato conseguem atendimento médico no mesmo dia

01 medicos

No final de semana (17 e 18 de março), o jornal Pioneiro publicou um reportagem intitulada “Fila às 2h para pegar ficha”, que falava sobre a dificuldade para marcar consultas na Unidade Básica de Saúde do bairro Bela Vista. De acordo com o jornal, as pessoas precisam chegar de madrugada para tentar conseguir fichas para atendimento com clínico geral.

Passar a noite em frente ao postinho já é prática comum para os moradores do bairro. Quem precisa utilizar o Sistema Único de Saúde em Caxias do Sul sabe que essa dificuldade não é só dos moradores do Bela Vista. O problema se alastra em grande parte da cidade.

No apuramento feito pela Rádio Gaúcha Serra, no início de março, faltavam nove médicos na Estratégia da Saúde da Família no município. Em janeiro, o jornal constatou que ao menos oito bairros estavam sem atendimento de pediatra (Século XX, Madureira, Forqueta, Tijuca, Sagrada Família, São Ciro, São Caetano e Campos da Serra). Em alguns deles, sequer havia previsão de retomada das consultas.

 

SUS

O que ocorre em Caxias do Sul é reflexo do que está acontecendo em todo país. A saúde não é primordial no governo de Michel Temer. Isso ficou visível com a PEC do Teto de Gastos, aprovada pelos deputados e senadores ainda no ano passado. A PEC 241 ou 55 congelou as despesas do governo federal em saúde, educação e segurança por 20 anos.

 

Saúde é prioridade no Sindicato

Em 2017, o Sindicato realizou cerca de 50 mil atendimentos nos ambulatórios da entidade (sede central e subsedes). Sócios e sócias conseguem atendimento com o clínico geral no mesmo dia. “Muitas vezes, a pessoa chega aqui e é atendido na hora”, ressalta o presidente do Sindicato, Claudecir Monsani.

Há possibilidade de atendimento no mesmo dia também com pediatra e ginecologista. Para cardiologista, a espera não ultrapassa uma semana. Assim como para atendimento odontológico. Porém, para essas especialidades, o ambulatório reserva vagas de urgência.

Com os riscos de enfraquecimento dos Sindicatos, devido à Reforma Trabalhista (que é mais um dos retrocessos do governo de Temer), toda a estrutura ambulatorial pode acabar.

“Cerca de 70% das pessoas não contam com plano de saúde e o SUS não está conseguindo atender a demanda. Imagina o impacto para Caxias do Sul se não pudermos mais disponibilizar esse serviço! Queremos continuar mantendo esse serviço de qualidade para a família metalúrgica. Porém, só vamos conseguir com a contribuição da categoria. É também por isso que precisamos fortalecer nossa entidade”, avalia Monsani.

 

dental 02

Seja o primeiro a comentar em "Sócios e sócias do Sindicato conseguem atendimento médico no mesmo dia"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*