PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Trabalhadores da CIABE paralisam por atraso nos salários e férias

monsane ciabe
Os trabalhadores da empresa CIABE fizeram uma paralisação na manhã desta terça-feira (07), por estarem com salários e férias em atraso. Além disso, a empresa demitira 19 funcionários, sendo um deles cipeiro, e alegava não ter como pagar as rescisões. Apoiado pela mobilização dos trabalhadores, o Sindicato realizou negociação com a direção da CIABE no local, e fez a empresa ceder: será feito o pagamento integral das rescisões, houve a reintegração do cipeiro e foi firmado compromisso de pagamento dos salários o mais breve possível, e o período paralisado também será abonado.
Este é mais um caso de desrespeito aos direitos trabalhistas verificado no setor metal mecânico de Caxias. Por causa destas ocorrências, o Sindicato dos Trabalhadores definiu desde o final de 2016 não aceitar, em nenhuma hipótese, parcelamento de salários atrasados ou rescisões.
De acordo com o presidente em exercício do Sindicato, Claudecir Monsani, a empresa não pode simplesmente demitir o trabalhador e dizer que não tem dinheiro para pagar. “Isso é ilegal e uma falta de responsabilidade com os trabalhadores e suas famílias. O Sindicato vai sempre cumprir o seu papel, exigor os direitos e a dignidade do trabalhador!”, explicou Monsani.
Monsani garante que o sindicato precisa do apoio dos trabalhadores para barrar as propostas que visam a retirada de direitos. “Tem três coisas que eles estão querendo fazer nesse país. A reforma previdenciária, a reforma trabalhista e a terceirização. Querem acabar com os nossos direitos, rasgar a nossa CLT e a carteira de trabalho”, salienta.
CIM faz ato contra demissão de cipeiro
Cipeiro não pode ser demitido, pois conta com estabilidade segundo a Lei. Porém, algumas empresas, como a Metalúrgica CIM, insistem em desrespeitar o que diz a legislação. Nesta terça-feira (07), os trabalhadores da empresa paralisaram as atividades devido a demissão de um representante da CIPA.
João Carlos é funcionário da empresa há cerca de quatro anos. Além de cipeiro, ele é dirigente sindical. O caso, que não teve resolução, deve seguir para a justiça.
“A posição do sindicato permanece a mesma. Não podemos admitir a demissão de cipeiros”, afirma Monsani.

Seja o primeiro a comentar em "Trabalhadores da CIABE paralisam por atraso nos salários e férias"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*