PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Trabalhadores pagam a conta da crise com fechamento da ABB em Betim

Na foto, os diretores Neilton Batista, Isaias Siqueira, José Gonçalves, José Carlos e Marcelino da Rocha, que representaram o Sindicato na reunião.Na foto, os diretores Neilton Batista, Isaias Siqueira, José Gonçalves, José Carlos e Marcelino da Rocha, que representaram o Sindicato na reunião.

A empresa também ficou de dar uma resposta, nos próximos dias, à reivindicação do Sindicato referente ao pagamento de salários adicionais aos empregados.

Em reunião na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de Betim, na tarde desta terça-feira (6), a representação da metalúrgica ABB comunicou à direção da entidade o encerramento de suas atividades em Betim. Segundo a empresa, o fechamento da unidade se deve à perda de negócios na área de motores.

Com a decisão, 15 trabalhadores foram dispensados nesta terça-feira e os demais deverão ser desligados até o final de julho.

Para o vice-presidente do Sindicato, Isaias Siqueira, o fechamento da empresa e, consequentemente, de inúmeros postos de trabalho é lamentável. “Mais uma vez, quem está pagando a conta da crise política e econômica que tem destruído o país são os trabalhadores”.

Presente na reunião, juntamente com os dirigentes do Sindicato José Gonçalves, José Carlos e Neilton Batista, o presidente da Federação Interestadual dos Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal), Marcelino da Rocha, também lamentou a fechamento da unidade e a redução de vagas de trabalho na região.

“Desde a sua fundação, a Fitmetal tem promovido, em nível nacional, debates sobre o processo de desindustrialização no país. Essa é uma questão fundamental, pois impacta diretamente no nível de emprego e na geração de renda”, afirmou.

O diretor Neilton Batista criticou a presença de grande número de seguranças na entrada da fábrica desde o início da manhã de hoje. “O Sindicato sempre manteve uma relação respeitosa com a direção da ABB. Portanto, não havia necessidade de todo esse aparato para intimidar os trabalhadores, ainda mais em um momento tão grave como este”.

Ao final da reunião, a representação da ABB assumiu o compromisso de garantir a extensão de alguns benefícios sociais aos trabalhadores, como o plano de saúde e a cesta básica. A empresa também ficou de dar uma resposta, nos próximos dias, à reivindicação do Sindicato referente ao pagamento de salários adicionais aos empregados.

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região via Fitmetal

Seja o primeiro a comentar em "Trabalhadores pagam a conta da crise com fechamento da ABB em Betim"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*