PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

União e Solidariedade pelos trabalhadores da Guerra

Mobilização em junho: a Guerra descumpriu sem nenhum constrangimento acordos firmados com os trabalhadores.Mobilização em junho: a Guerra descumpriu sem nenhum constrangimento acordos firmados com os trabalhadores.

Movimento sindical de Caxias do Sul apoia trabalhadores da Guerra com arrecadação de donativos

 

Os metalúrgicos da Guerra e suas famílias estão passando por sérias dificuldades. Desde o ano passado, a empresa, que está em recuperação judicial, não paga o que é devido aos metalúrgicos que, consequentemente não conseguem honrar com suas despesas básicas. Uma realidade dura e que demonstra total irresponsabilidade social da empresa. A Guerra prefere investir em patrimônio ao invés de pagar por quem trabalhou muito na sua produção.

Para se ter uma ideia, a Guerra adquiriu recentemente um grupo composto por 12 empresas do setor calçadista na região do Vale dos Sinos por R$ 300 milhões. “Estamos vivendo tempos de ataques à dignidade e aos direitos trabalhistas e é por isso que precisamos cada vez mais de união e solidariedade de classe. A Guerra não pagou o que deve a estes funcionários porque não quis”, comenta o presidente em exercício do Sindicato, Claudecir Monsani. destacando também que a direção do Sindicato acertou ao não aceitar rescisões parceladas por saber que a empresa tinha condições para pagar os trabalhadores.

Uma definição concreta sobre o impasse, está sendo aguardada pelos trabalhadores, que moveram por meio do Sindicato, uma ação judicial para receberam salários atrasados e rescisões não pagas.  Mas enquanto aguardam a situação só se agrava. Por isso, o sindicato segue sua campanha em prol dos metalúrgicos da Guerra. A entidade já desenvolveu uma rifa, que vai sortear em outubro uma moto.

Agora, em conjunto com o movimento sindical caxiense, a campanha prevê a arrecadação de alimentos não perecíveis, produtos de limpeza e higiene.  Além do ponto de arrecadação na sede central do Sindicato dos Metalúrgicos, a maioria dos sindicatos de trabalhadores também vai estar recebendo as doações.  “Os trabalhadores da Guerra precisam e merecem o nosso apoio. Junte-se a nós nessa grande campanha e exerça a sua de solidariedade”, convoca Monsani.

Seja o primeiro a comentar em "União e Solidariedade pelos trabalhadores da Guerra"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.


*