PORTAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO

         

Vitória da união e da solidariedade: Trabalhadores da Belcabos têm justa causa revertida

Os trabalhadores e trabalhadoras da Belcabos paralisaram a empresa por quase 30 horas, para lutar pela reversão da justa causa na demissão de quatro companheiros. Os metalúrgicos foram demitidos no dia 20 de janeiro, quando foi alegado que eles estavam em motim para prejudicar a empresa, pois apresentaram atestado médico no mesmo dia.

– Nem sabia que meus colegas tinham atestado no mesmo dia, afirmou um dos trabalhadores.

 

Paralisação

A paralisação dos trabalhadores iniciou na segunda-feira, 03 de fevereiro. Após o Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região tentar de diversas formas dialogar com o patrão da Belcabos.

– Tentamos conversar inúmeras vezes. Procuramos, inclusive, a Justiça do Trabalho e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego para nos ajudar nesse caso. Nem o proprietário, nem seus representantes compareceram nas audiências marcadas. A empresa tem toda liberdade para demitir. Mas, é necessário ser justa. Não vamos aceitamos a justa causa desses trabalhadores. Onde está a responsabilidade social desta empresa? – questionou o presidente do Sindicato, Assis Melo.

 

Intransigência

No início da paralisação, a empresa chamou a polícia. A Brigada Militar foi até a empresa, onde permaneceu até antes do meio-dia. Foram chamados algumas vezes para dentro da empresa. Mas, não houve nenhuma ação contra a greve dos trabalhadores e trabalhadoras.

Belcabos 06 - polícia

No início da tarde, o patrão chamou um dos seguranças da empresa para intermediar a conversa com o Sindicato. Eles marcaram uma reunião para o meio da tarde do mesmo dia no escritório de advocacia que atende a empresa. O presidente da entidade compareceu, porém, não foi recebido.

 

Dificuldade na negociação

No segundo dia da paralisação dos trabalhadores, a empresa tentou um interdito proibitório, ao qual foi negado pela Justiça do Trabalho. O Juiz da 6ª Vara do Trabalho de Caxias do Sul, Rafael Moreira de Abreu, marcou uma audiência entre as partes.

Após três horas de mediação na Justiça do Trabalho, Assis Melo chegou em frente a fábrica para anunciar o resultado.

– A justa causa dos trabalhadores foi revertida. Os companheiros vão receber todas as suas verbas rescisórias e 50% do aviso prévio – afirmou o presidente.

Belcabos 03

 

Vitória da união e da solidariedade

– A empresa quer demitir? Pode. Desde que pague os direitos. Demitir por justa causa é reprimir e humilhar o trabalhador. Isso é não ter responsabilidade social. Uma empresa que produz, com mão-de-obra qualificada tem que saber como funciona as relações de trabalho, tem que saber o que é recursos humanos. Permanecemos quase dois dias paralisados para que uma injustiça fosse revertida. Conseguimos! Mas, só conseguimos porque houve uma grande união e uma grande solidariedade entre os trabalhadores e trabalhadoras. Nós pegamos juntos. Nós lutamos juntos. É assim que se faz uma categoria e um sindicato forte. Com união, solidariedade, resistência e muita luta. Nós agradecemos o apoio dos metalúrgicos e metalúrgicas. Essa vitória é de todos nós – agradeceu Assis.

 

Belcabos 04